© 2008 Sinal Link Acessibilidade 

CNPJ: 09490366-0001/60 

www.sinallink.com.br  Rua Antônio das Chagas 730 - São Paulo, SP 

  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Instagram Basic Black

Rota da Acessibilidade

August 10, 2019

Como criar um plano de acessibilidade para atrativos turísticos

 

O planejamento é o melhor recurso para alcançar um objetivo de forma clara e assertiva.

 

Quando o assunto é planejamento muitas dúvidas surgem sobre como fazer.

 

A Sinal Link Acessibilidade tem expertise na realização de Planos de Garantia de Acessibilidade e vem atuando com empresas do setor privado em diversos segmentos.

 

Listamos algumas dicas sobre as dimensões da acessibilidade que devem ser consideradas para a construção de um plano eficaz.

 

As partes interessadas no setor do turismo como locais de hospedagem, alimentação, centrais de atendimento ao visitante, transportes, entretenimento e lazer devem fornecer informações precisas, relevantes e oportunas aos seus clientes, antes, durante e mesmo depois da jornada. 

 

Garantir a acessibilidade é permitir o uso de ambientes, produtos e serviços atendendo as diretrizes estabelecidas pelos Direitos Humanos e pelas normas e Leis vigentes no Brasil.

 

É importante destacar que o turismo acessível não beneficia apenas pessoas com deficiência, mas sim toda a sociedade. As melhorias na estrutura física, na qualidade dos serviços, no uso das ferramentas da internet são exemplos de como a acessibilidade é benéfica para pessoas idosas, com mobilidade reduzida, gestantes, visitantes e moradores da comunidade local.

 

O que um Plano de Acessibilidade para Atrativos Turísticos deve conter?

 

O plano reúne todas as informações relacionadas as dimensões da acessibilidade que podemos dividir em:

 

1 - Acessibilidade Arquitetônica – Como estão as instalações físicas do local?

 

Os locais turísticos são locais de uso público e/ou coletivo e precisam seguir padrões de acesso para garantir o uso por todas as pessoas. A NBR 9050/2015 apresenta uma série de orientações para garantir que um estabelecimento garanta o uso com segurança e autonomia desde as áreas externas incluindo calçadas e acessos até mobiliários internos.

Para estabelecimentos como hotéis, pousadas e similares o Decreto Presidencial nº 9.296, de 1º de março de 2018 estabelece as regras da acessibilidade. O decreto regulamenta o artigo 45 da Lei Brasileira de Inclusão (Lei nº 13.146/2015), também conhecido como Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Para ter uma visão do que atende os padrões de conformidade e do que precisa ser adequado é fundamental realizar uma avaliação minuciosa para estabelecer as ações que serão tomadas, definir o prazo para a realização de cada ação facilitando o acompanhamento e na obtenção dos resultados.

 

2 – Acessibilidade Comunicacional – Comunique suas ações

 

Muitas empresas definem padrões, políticas e procedimentos para diferentes situações como política de atendimento ao cliente para fornecer serviços com alta qualidade, política de privacidade para proteger informações pessoais. Desenvolver uma política de acessibilidade para empresas do segmento turístico significa comunicar o compromisso em estabelecer confiança e relacionamentos com seus visitantes atestando o respeito às Leis, mas acima de tudo, valorizando as ações implementadas em favor da inclusão de todas as pessoas.

A política comunica as medidas tomadas para permitir que todos, independentemente da sua condição, podem usufruir dos serviços oferecidos pelos estabelecimentos. 

 

3 – Acessibilidade Atitudinal – Construindo experiências

 

Respeitar a igualdade de oportunidades e oferecer um atendimento de qualidade respeitando a individualidade são pontos importantes que devem ser trabalhados com todos os colaboradores em especial as equipes de atendimento ao cliente.

Assumir a responsabilidade pela educação e treinamento contínuo dos colaboradores garante um time preparado para oferecer uma experiência diferenciada observando as boas práticas de atendimento de visitantes específica para cada tipo de deficiência e para os grupos determinados para o atendimento preferencial.

 

4 – Acessibilidade Digital - Seu site é acessível ?

 

Tornar sua página web acessível aproxima a relação do viajante com o destino e com as empresas do setor e consequentemente maximizam as oportunidades do segmento turístico.

Disponibilizar informação digital acessível abre as portas para que os visitantes possam planejar todas as etapas de sua viagem, atendendo dessa forma os turistas com deficiências que utilizam recursos de tecnologia assistiva. Quer saber como tornar seu site acessível de forma rápida e com baixo investimento acesse site acessivel

 

Segundo os dados do Censo 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estima-se que 6,7% da população brasileira (12.748.663 pessoas) vive com algum tipo de deficiência. A Sinal Link Acessibilidade acredita que a acessibilidade para todos deve ser um requisito obrigatório de qualquer política turística responsável e sustentável.

 

 

A Sinal Link Acessibilidade desenvolveu um modelo para a criação de Plano de Garantia de Acessibilidade com o objetivo de ajudar as organizações a seguir as normas e Leis vigentes, alcançar e manter os padrões de conformidade oferecendo uma experiência transformadora para pessoas com deficiência. 

 

 

Saiba mais sobre a criação e desenvolvimento do Plano de Acessibilidade para Atrativos Turísticos da Sinal Link Acessibilidade.

 

Ligue : 011 2886 4652

ou envie um e-mail para: vendas@sinallink.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Mapa Tátil, tudo que você precisa saber!

August 29, 2019

1/5
Please reload

Posts Recentes